Ataque cardíaco mata o cantor e compositor Moraes Moreira, aos 72 anos; Acabou Chorare

Cantor tinha diabete e pressão alta e sofreu um ataque cardíaco fulminante

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Aos 72 anos, o cantor e compositor baiano Moraes Moreira morreu nesta segunda-feira (13/04) em sua casa no bairro da Gávea, no Rio de Janeiro, vítima de um infarto agudo do miocárdio. Moreira morava sozinho e foi encontrado pela manhã pela empregada. De acordo com a assessoria de imprensa do músico, ele  morreu às 6h. Chora a música brasileira, chora os amantes da música de verdade.

A assessoria informou ainda que seguindo as recomendações de isolamento social para combate à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a família não irá divulgar nem a data nem a hora do velório para evitar aglomeração. Eles pedem a quem quiser homenagear Moreira que siga escutando a obra dele.

Moraes Moreira fez shows antológicos em Mogi, e em um deles com os Canarinhos do Itapety, no Ginásio Municipal de Esportes, em 2009, e depois na Virada Cultural da cidade, em 2012, no palco principal da Avenida Cívica.

Nascido Antônio Carlos Moreira Pires em Ituaçu, na Chapada Diamantina, no Estado da Bahia, ninguém diria que sofrendo crises de asma ele chegaria a ser uma das maiores vozes e cabeças da música brasileira. Ex-integrante do grupo Novos Baianos, composto por  Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor, Dadi e Luiz Galvão, entre outros, Seguia carreira solo desde 1975.

 

Novos Baianos

Moraes Moreira começou tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e outros eventos de Ituaçu, o “Portal da Chapada Diamantina”. Na adolescência aprendeu a tocar violão, enquanto fazia curso de ciências em Caculé, Bahia. Mudou-se para Salvador e lá conheceu Tom Zé, e também entrou em contato com o rock n’ roll. Mais tarde, ao conhecer Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão, formou o conjunto Novos Baianos, onde ficou de 1969 a 1975. Juntamente com Luiz Galvão, foi compositor de quase todas as canções do grupo.

O álbum Acabou Chorare, lançado pela banda em 1972, foi considerado pela revista Roling Stone Brasil em primeiro lugar na lista dos 100 melhores álbuns da história da música brasileira divulgado em 2007. Moraes Moreira possui 40 discos gravados, entre Novos Baianos, Trio Elétrico Dodô e Osmar e ainda dois discos em parceria com o guitarrista Pepeu Gomes. Moraes se enquadra entre um dos mais versáteis compositores do Brasil, misturando ritmos como frevo, baião, rock, samba, choro e até mesmo música erudita. Em dezembro de 2015, o grupo Novos Baianos anunciou um retorno com a formação original.

Carreira solo

Saiu em carreira solo no ano de 1975, e desde então já lançou mais de 20 discos. Na sua carreira solo, destacou-se como o primeiro cantor de trio elétrico, cantando no Trio de Dodô e Osmar, e lançou diversos sucessos de músicas de carnaval, no que se convencionou chamar de “frevo trieletrizado”. Alguns dos sucessos dessa fase são “Pombo Correio”, “Vassourinha Elétrica” e “Bloco do Prazer”, dentre outras.

A morte repercutiu nas redes sociais, com dezenas de mensagens do Brasil e do exterior em homenagem a Moraes Moreira, de artistas, políticos e fãs.

Moreira ainda produzia até dias atrás. Em uma das últimas postagens que fez nas redes sociais, ele falava sobre o período de isolamento social. “Oi, pessoal, estou aqui na Gávea, entre minha casa e o escritório que ficam próximos. Cumprindo minha quarentena, tocando e escrevendo sem parar”.

No dia 28 de março, cumprindo a Quarentena, fez sua última postagem em sua página no Facebook. E escreveu: Uma poesia sempre traz um alento nesses momentos

Moraes Moreira
SOMBRA
Nem tudo aquilo que assombra
À escuridão nos reduz
Ouvi dizer que onde há sombra
É certo que haverá luz
Iluminar esses cantos
Será o nosso desejo
Pra revelar os encantos
Daquilo que eu nunca vejo
E mesmo que a sujeição
Se torne um mal que não fito
Teremos sim afeição
Pra combater o neófito
Apesar da nossa sede
Nesses momentos de dor
Fique reparando a rede
Não vai pro mar pescador

*Com assessoria e fã clube de Moraes Moreira e página pessoal no Facebook