App sobre reciclagem ajudará a mapear atuação de catadores em Mogi

 

DE MOGI DAS CRUZES – Foi apresentado nesta terça-feira (11/06), na Universidade Braz Cubas (UBC), o aplicativo de reciclagem desenvolvido por professores e alunos do curso de Gestão Ambiental, em parceria com técnicos da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente. A ferramenta ajudará a identificar o volume de material coletado por catadores e sucateiros independentes – um trabalho de extrema importância para o meio ambiente.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, participou do evento ao lado dos professores Robson Paz Vieira e Tassiana Rugoni de Campos. Com o nome de Reciclando, o aplicativo foi desenvolvido pelos alunos do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, com base no projeto dos estudantes de Gestão Ambiental. A ferramenta já está disponível e pode ser baixada no sistema Android.

“É uma novidade muito importante, pois permitirá à Prefeitura conhecer mais o trabalho desses profissionais, que tanto auxiliam no processo de reciclagem. Não tem o caráter de fiscalização, mas sim de diagnóstico”, explicou o secretário Daniel Teixeira. Com o aplicativo já disponível, acrescenta o professor Rubens Paz Vieira, o passo seguinte será o trabalho dos alunos em campo, mapeando a atuação dos catadores e ajudando na formação de uma base de dados sobre o tema.

A presença e a atuação desses catadores contribui para reduzir o volume de material encaminhado para o transbordo, diminuindo consequentemente os custos de destinação para o município. Em um ano, a expectativa é de que o aplicativo permita conhecer em detalhes a atuação dos profissionais, além do volume de material reciclado.

O aplicativo é mais uma novidade do programa Recicla + Mogi, em operação na cidade desde 2012. Baseado em um acordo de cooperação técnica com o Japão, por meio da cidade de Toyama, o Recicla + Mogi foi responsável pelo aumento no índice de reciclagem, que saltou de 0,5% em 2012 para 5% este ano. Além disso, o caminhão do Recicla Mogi percorre os bairros da cidade três vezes por semana recolhendo lixo reciclável.

O município possui uma Usina de Triagem, onde os agentes de coleta e separação trabalham. Além disso, a Cooperativa Cata Sampa também atua na cidade. Depois de recolhido, o lixo segue o caminho natural da reciclagem, com cada item seguindo seu ciclo de reaproveitamento e contribuindo para a geração de renda.

A cidade conta com três ecopontos, localizados nos bairros do Socorro, Jundiapeba e Parque Olímpico. O ecoponto do Parque Olímpico está fechado atualmente e passando por reforma: o equipamento passará a operar em um modelo mais atual, com baias específicas para descarte de material e mais espaço.

Mogi das Cruzes possui também o programa Cata-Tranqueira, que acontece semanalmente, aos sábados. Nele, caminhões da prefeitura percorrem um bairro específico recolhendo materiais sem uso, como sofás, móveis velhos, madeira, entre outros, dando destinação adequada e evitando que sejam descartados em rios, córregos e áreas públicas ou privadas.

 

Secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, falou sobre a importância do aplicativo para mensurar o trabalho dos catadores – Foto: Ney Sarmento/PMMC