Apostas das loterias ficam mais caras a partir deste domingo, 10

Caixa diz que valor dos prêmios também vai subir. Aposta da Mega sobe 28,5%, de R$ 3,50 para R$ 4,50

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Conforme o CORREIO havia antecipado há duas semanas, a Caixa Econômica Federal – banco estatal responsável pela jogatina legal no País, vai reajustar os preços das apostas de oito loterias a partir deste domingo (10/11). Ou seja, para todos os sorteios marcados para apos esse dia, os preços já estarão mais salgados. Ou seja, o reajuste valerá para os sorteios que serão realizados a partir de segunda-feira (11/11).

Destaque para a Mega-Sena, que numa tacada só subirá dos atuais R$ 3,50 para nada menos que R$ 4,50, um aumento de 28,5%. A reportagem do CORREIO INDEPENDENTE, logo que antecipou o aumento nas apostas, entrou em contato por duas vezes com a assessoria de imprensa da Caixa (veja perguntas feitas por e-mail mais abaixo), mas não obteve resposta nem por e-mail e nem por WhatsApp. Uma das perguntas era sobre o índice de reajuste no valor das apostas, num pais com inflação controlada e que este ano não deve passar do 3% – contra 28,5% do aumento da Mega-Sena. Mas ha outras loterias em que o reajuste ultrapassa o da Mega.

Em seu site,a Caixa justifica que os preços serão “reposicionados, após quatro anos sem reajustes”. O último aumento nas loterias ocorreu em 24 de maio de 2015. Na época, a Mega-Sena subiu de R$ 2,50 para R$ 3,50, assim como os demais, que seguem até sábado (09/11). No entanto, naquela época, somente as apostas subiram, sem que um centavo sequer fossem desse aumento fossem passados para os prêmios de todas as loterias administradas pela Caixa.

Ainda de acordo com o banco, os novos valores foram autorizados pela Portaria nº 8.061 do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União no último dia 31 de outubro.

 

Os novos preços serão os mesmos em todos os canais de apostas, conforme tabela:

 

Ainda segundo a Caixa, as mudanças contribuirão para o aumento dos prêmios ofertados aos apostadores, tornando as loterias ainda mais atrativas. Também será incrementado o repasse social de recursos às áreas definidas na lei, como Educação, Esporte, Segurança, Seguridade, Cultura e Saúde, entre outras.

Em virtude do ajuste dos preços, a captação das apostas para os concursos posteriores ao sábado (09;11) será iniciada a partir da 00h01 do dia 10 de novembro, conforme tabela abaixo.

 

___________________

Perguntas feitas duas vezes pela reportagem, por e-mail, à assessoria da Caixa, em Brasília, que não foram respondidas

1 – Qual o estudo que foi feito para um aumento, no caso da Mega-Sena, de 28,5% de uma só vez? (vale lembrar que a inflação oficial, nos últimos 12 meses, está na casa dos 3,5% no máximo)

2 – Quais os critérios para os aumentos das demais loterias, também levando em conta que a inflação está baixa?

3 – No governo de Michel Temer, foi feito um reajuste nos preços das apostas, a título de cobrir algum rombo do Caixa, e na ocasião não houve aumento de R$ 0,01 sequer no valor dos prêmios. Isso vai se repetir agora?

4 – A Caixa não tem medo de ações judiciais de apostadores (já estou em contato com grupos que vão ingressar na Justiça) se houver majoração das tarifas e não aumento equivalente em porcentagem do valor dos prêmios de cada loteria?

*Com informações da Caixa Econômica Federal