Aposentado de Mogi das Cruzes segue desaparecido na Baixada Santista. Barco dele foi encontrado à deriva, engatado e sem gasolina

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – A Marinha do Brasil e o Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) seguem nas buscas ao pescador mogiano, Francisco Giro Shiraishi, que está desaparecido desde a última quarta-feira (26/06), entre Guarujá e Bertioga – cidades da Baixada Santista. O barco de alumínio dele foi avistado por uma embarcação em alto mar, na direção da Praia de Pernambuco, no Guarujá, e por volta das 13h30 acionaram o GBMar. A barco estava com o motor engatado e já sem gasolina.

Francisco é aposentado, tem  75 anos, e mora no Alto do Ipiranga, bairro de classe média em Mogi das Cruzes. Ele saiu para pescar na madrugada de terça-feira (25/06) e deveria retornar no mesmo dia, mas passados dois dias isso não aconteceu. Ele estava sozinho na embarcação.

As buscas tiveram reforço nesta quinta-feira (27/06) de um navio patrulha e uma aeronave do 1º Esquadrão de Helicópteros (1º EH) que vasculham toda a região, principalmente entre as praias da Enseada, em Bertioga, e Pernambuco, no Guarujá.

De acordo com amigos da família do idoso, a picape Toyota, placas ERJ 7135, e a carretinha, conduzidas por ele para carregar o barco de alumínio, foi encontrada nas proximidades.

A Marinha informou que o barco de Francisco foi encontrado com o motor ligado e que a embarcação foi recolhida e passará por perícia.  De acordo com informações da Marinha, a embarcação de alumínio que o pescador utilizava foi recolhida e deverá ser periciada.

Em Mogi

Em Mogi das Cruzes, uma das cidades do Alto Tietê (porção leste da Grande São Paulo), residência do aposentado desaparecido, familiares se mobilizam em busca do idoso ou de informações do seu paradeiro.

Filha de Francisco, a dentista Márcia Shraishi Ogawa, de 48 anos, contou para a Polícia Civil que o pai tem um celular, mas que ele não atende.

Fotos: Marinha do Brasil e GBMar/Santos