Antes de se vacinar contra a febre amarela, doe sangue

Febre pode ser impedimento temporário logo na triagem; voluntários devem esperar 28 dias para doar

 

Quem pretende tomar a vacina da febre amarela mas quer ajudar a salvar vidas, deve doar sangue primeiro.  Aqueles que receberam a vacina devem esperar 28 dias para realizar a sua doação.

As pessoas que estiveram em algum município com caso confirmado da doença devem aguardar 30 dias. Quem recebeu a vacina da febre amarela há mais de 28 dias pode doar, mesmo que seja de municípios com casos confirmados da doença.

Já aqueles que contraíram a enfermidade devem aguardar 6 meses após a recuperação clínica completa (alta médica) para doar sangue.


Sangue: estoque dos tipos O+, O- e B- seguem em estado crítico

A Fundação Pró-Sangue está precisando de doadores. Os estoques de sangue O+, O- e B- estão em estado crítico. Já o tipo B+ está em estado de alerta. Faça sua parte e ajude a salvar vidas. Doar sangue é mais simples do que você imagina. Veja a lista dos postos e os horários de funcionamento.

Importante lembrar que os estoques podem variar diariamente. Para consultar, acesse o site da Fundação Pró-Sangue.

Conheça os requisitos para doação de sangue:

– Estar em boas condições de saúde.
– Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).
– Pesar no mínimo 50kg.
– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
– Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Saiba onde estão os postos de coleta no Estado de São Paulo

Impedimentos temporários

– Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.
– Gravidez.
– 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
– Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
– Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
– Tatuagem nos últimos 12 meses.
– Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
– Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses Estados deve aguardar 12 meses.

Impedimentos definitivos

– Hepatite após os 11 anos de idade (*).
– Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
– Uso de drogas ilícitas injetáveis.
– Malária.

* Hepatite após o 11º aniversário: recusa definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: recusa definitiva; Hepatite por medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

Intervalos para doação

– Homens: 60 dias (máximo de 4 doações nos últimos 12 meses).
– Mulheres: 90 dias (máximo de 3 doações nos últimos 12 meses).

Veja mais informações sobre doação de sangue no site da Fundação Pró-Sangue.

No Alto Tietê

Quem mora em uma das dez cidades do Alto Tietê pode optar pela doação local. E tem duas opções, em Mogi e Suzano.

O Banco de Sangue de Mogi das Cruzes funciona dentro da Santa Casa da cidade, na Rua Barão de Jaceguai, 1.148, no Centro, e atende é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h. O telefone é o (11) 4799-2892}.

O Banco de Sangue de Suzano também funciona dentro da Santa Casa daquela cidade, na Avenida Antônio Marques Figueira, 1.861, telefone 4752-9999. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8 às 15 horas, e aos sábados, das 8 às 12 horas. É importante que o doador tenha em mãos um documento original com foto, já os menores de idade devem estar acompanhados dos pais.


Saiba cinco motivos para
doar sangue e salvar vidas

Você sabia que o sangue é responsável por transportar importantes substâncias para o funcionamento do nosso organismo? Além disso, concentra quase todas as defesas do sistema imunológico do corpo. Por isso é tão importante doar sangue, uma ação que pode ajudar a salvar muitas vidas.

Se você nunca doou, seja por medo ou falta de tempo, confira abaixo cinco motivos para ajudar quem precisa:

1- Uma única doação pode salvar até quatro vidas
Ajude quem mais precisa. Estes são os requisitos básicos para ser um doador:
– Estar em boas condições de saúde.
– Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).
– Pesar no mínimo 50kg.
– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
– Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

2- Doar sangue é um ato voluntário do bem! Faz bem para quem doa e para quem recebe
A ciência avançou muito e fez várias descobertas. Mas ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano. Por isso, sempre que precisa de uma transfusão de sangue, a pessoa só pode contar com a solidariedade de outras.

Doar sangue é simples, rápido e seguro. Mas, para quem o recebe, esse gesto vale a própria vida. Ser doador voluntário faz bem para quem doa também. A satisfação de salvar vidas é a maior recompensa.

3- A Pró-Sangue disponibiliza serviço de van para buscar os doadores
A Fundação Pró-Sangue disponibiliza uma van para grupos de no mínimo 10 e no máximo 15 pessoas. O serviço está disponível às segundas, quartas e sextas-feiras e aos fins de semana, das 9 às 15 horas.

O agendamento deve ser feito com pelo menos dois dias úteis de antecedência, desde que a localização não ultrapasse um perímetro de 10 quilômetros do posto escolhido e o horário solicitado esteja dentro do horário de atendimento. O serviço busca e leva de volta ao local de saída.

Para realizar o agendamento, basta enviar um um e-mail para: agendamentogrupos@prosangue.sp.gov.br. Para mais informações acesse aqui.

4- A doação é rápida! Todo o processo não dura mais que 1 hora
Doar sangue é muito simples e fácil. As etapas para o processo são: cadastro (ou registro) do doador, triagem clínica que inclui teste de anemia, verificação da pressão arterial, batimentos cardíacos, peso, temperatura e questionário sobre sua saúde, voto de auto-exclusão, o ato da doação e o lanche pós-doação.

5- O doador tem direito a um dia de folga no trabalho
Você sabia que quem faz a doação tem direito à folga no trabalho? Aqueles que doarem sangue têm direito a um dia de folga a cada 12 meses trabalhados, desde que a doação esteja devidamente comprovada, de acordo com os termos previstos no Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 (Consolidação das Leis do Trabalho).

Esse direito também se estende ao funcionário público civil de autarquia ou militar, conforme preconizam a Lei Federal nº 1.075, de 27 de março de 1950, bem como a Lei Estadual nº 3.365, de 6 de junho de 1956. Apesar da legislação vigente, vale ressaltar que a doação de sangue é um gesto voluntário e altruísta e, portanto, não deve ser encarada como um benefício próprio.

Veja Curta produzido na escola Alpha channel , pelo o grupo ArtBrasil . Curta expressa a importância da doação de sangue , pois quem doa, doa mais que sangue , doa vida e esperança para o próximo ! Equipe ArtBrasil William , Jefferson , Tupac , Erica e Alberto.